Você está lendo:

 

Ele é uma das estrelas da One Direction que agora segue sua carreira solo e Niall Horan admitiu que teve algumas dificuldades em suas performances.

A estrela irlandesa de 24 anos revelou que sofre de ansiedade – principalmente antes de se apresentar – e usa técnicas de respiração para lidar com as crises.

‘Desde sempre eu tinha um pouco disso e costumava nunca fazer nada a respeito,’ Niall contou aos apresentadores Bianca, Terry e Bob da radio 97.3FM.

‘E eu ficava tipo “Não acredito que essa coisa de ansiedade é aquilo que todo mundo anda falando sobre?”

‘E então eu tive isso algumas vezes e fiquei tipo, “oh Jesus”. Tenho muita tendencia a ter isso próximo da hora de entrar no palco.’

O cantor de Slow Hands disse que “enlouqueceu” no auge de seus ataques de ansiedade, mas se acalmou com técnicas de respiração.

“Comecei a surtar como nos programas de TV e coisas assim. Mas você meio encontra o caminho através da respiração para sair disso e coisas do tipo.

Niall disse que usa a técnica de respiração Box Breathing, inspirando lentamente por 4 segundos e expirando por mais 4 segundos. E então prende a respiração por 4 segundos.

Ele também falou sobre o ex-integrante da One Direction, Zayn Malik – que foi aberto sobre sua batalha contra a ansiedade.

Niall foi perguntado se a ansiedade do Zayn se deu a partir do momento em que ele passou a ser um artista solo, pois ele cancelou um certo número de performances devido à ansiedade.

‘Sim, eu diria que o Zayn tem lutado contra isso, ele gostava de nos ter próximos à ele no palco,’ Niall disse.

Essa semana, Niall abriu o jogo sobre sua vida amorosa para a KISS FM com Kyle e Jackie O.

Depois de ter sigo ligado à atriz australiana de Neighbours, Olympia Valance, Niall disse que está solteiro e bem disponível.

‘Eu sou um homem bem solteiro,’ Niall disse.

‘Fantástico,’ respondeu Kyle, logo depois perguntando ‘e isso é bom?”

 

‘Você sabe, eu tenho 24 anos, viajando pelo mundo e é desse jeito que funciona.’

No início do mês, Niall foi ligado à estrela de Neightbours, Olympia Valance depois dos dois terem sido vistos juntos em uma partida de cricket em Melbourne.

Aparecendo no Nine’s 60 Minutes no domingo, o cantor riu dos rumores revelando que estava ciente da especulação da mídia.

‘Nós só saímos juntos em Melbourne,’ ele disse.

‘Os amigos dela são amigos de alguns dos meus amigos que moram lá.’

 

Olympia enquanto isso disse ao The Sun que eles estão ‘meio próximos’ e conversam por mensagens regularmente.

 

Fonte: Daily Mail
Tradução e adaptação: Equipe Niall Horan Brasil

Autor: Thuty
Publicado em 18 de março de 2018
Você está lendo:

Hoje estamos aqui para falar não de um, mas de dois shows maravilhosos que nosso irlandês realizou na cidade de Manchester, na arena O2 Apollo e para um total de 3.500 pessoas por noite. É lacre que chama, né?

Você percebe que a coisa é séria quando até as pulseiras confeccionadas para o M&G do evento foram bordadas, tudo muito exclusivo e babadeiro.

Niall abusou um pouco dos corações das directioners cantando ‘Drag Me Down’ na passagem de som, elas aproveitaram para bater um papo com ele também durante esse tempinho que passa incrívelmente rápido, e vamos contar tudo o que aconteceu por lá!

Uma das fãs presentes perguntou que música Niall ouviria pelo resto da vida e ele ao invés de responder, perguntou de volta para ela, que sem pestanejar respondeu ‘Better Than Words’. Mas Horan discordou dela e disse que não escolheria essa canção.

Ao falar sobre suas composições, Niall disse que fica satisfeito que os fãs não saibam de quem ele fala em suas músicas, pois assim cada um pode ter sua própria interpretação. Ele disse que toca a sua alma quando vê alguém chorando na platéia por conta das letras.

Se pudesse escolher, Niall gostaria que David Attenborough (uma espécie de Cid Moreira britânico) narrasse sua história de vida, inclusive quando se apresentou em Manchester com a One Direction. Coisa que ele fez questão de relembrar aos fãs ali presentes, todas as vezes que esteve na cidade na companhia de seus 4 amigos.

Ainda durante o bate papo, nosso irlandês reclamou sobre seu joelho que está piorando e vai precisar operar novamente. Disse que sua família ficou preocupada com isso, pois a cirurgia terá que ser em breve.

Mas como nada abala o sorriso genuíno do nosso Niall, ele logo começou a imitar brilhantemente, como só ele sabe fazer, vários sotaques diferentes fazendo todos gargalharem.

Em pouco tempo depois, Horan e banda já estavam no palco dando vida às composições que nós já conhecemos de trás para frente. A setlist continuou a mesma, assim como a mania péssima que Niall tem de dizer antes do início de ‘So Long’ que não é muito bom no piano. Precisamos discordar dele nisso, não é mesmo?

Antes de cantar ‘Flicker’, ele pediu aplausos para a Julia Michaels (responsável pelo show de abertura) e disse o quanto ela é incrível e muito talentosa. Agradeceu a todos por ouvirem o álbum e pediu que guardassem o celular no bolso naquele momento para que todos pudessem “criar memórias” ao invés de só registrá-las.

Assim que cantou as duas primeiras canções, Horan perguntou como todos estavam se sentindo, disse que eles estavam encantadores e que era uma honra estar de volta. Completou dizendo que da última vez que esteve ali foi por uma razão totalmente diferente.

Relembrou que aquele dia foi memorável, uma montanha russa de emoções e que deixou a cidade mais perto do coração de todos. Disse também que falou com Ariana Grande antes do show, e que ela havia mandado muito amor para todos ali presentes.

Para quem não se lembra, Niall cantou em apoio ao projeto One Love Manchester: um concerto beneficente instituído pela cantora norte-Americana Ariana Grande, em resposta ao atentado à bomba em seu show que aconteceu em Manchester, em junho de 2017.

Os shows contaram também com um adereço em especial, o irlandês pegou uma abelha de pelúcia de um dos fãs e manteve com ele durante os shows. Esse é o símbolo das vítimas do atentado em Manchester.

DYcckCCW4AAK2_r

Ao final da sequência majestosa de nosso principe Horan na O2 Apollo Manchester Arena, ele fez questão de expressar o quão gratificante foram os shows:

 “Muito obrigado por virem me ver. Não consigo acreditar que tenho dois shows esgotados no teatro Apollo em Manchester. Não acredito que esse é o meu trabalho. Muito obrigado por me ajudarem a conquistar isso.”

Eu estou toda derretida com tantas alegrias que esse homem me proporciona. Pareço uma mãe orgulhosa e vocês? Acham que acabou? Domingo tem muito mais! A próxima parada são dois shows na cidade de Glasgow.

Quer acompanhar o show mais de pertinho e em tempo real? Corre pro nosso twitter, tem uma cobertura exclusiva com vários detalhes baphonicos!

Autor: Thuty
Publicado em 17 de março de 2018
Você está lendo:

Voltamos com a nossa programação normal para contar sobre o belíssimo show de Belfast, na Irlanda, que aconteceu no dia 13. Os fãs adentraram o The SS Arena às 15:30h (horário de Brasília), logo depois a cantora Julia Michael fez as honras como ato de abertura e por volta das 18h, Niall entrou no palco.

Durante o soundcheck, alguns fãs sortudos tiveram a oportunidade de conversar melhor com Niall e fazer perguntas, antes do show começar. Logo quando entraram na Arena, nosso irlandês tocou a introdução de ‘Best Song Ever’ e os fãs começaram a cantar a música, Niall achou incrível e disse que todos eram bons cantores.

Uma das músicas tocadas durante essa passagem de som foi ‘So Long’ e quando uma fã elogiou Niall dizendo que ele tocava piano muito bem, o mesmo respondeu “absolutamente não”. Essa declaração só me lembra dessa parte icônica de This Is Us, e vocês?

FirmShamefulEland-max-1mb

Horan revelou também que as músicas mais fáceis de escrever foram ‘You and Me’ e ‘Seeing Blind’, já as mais difíceis foram ‘Flicker e Paper Houses’. Também disse que prefere músicas lentas ao invés das agitadas, em resposta a isso uma fã gritou que era por isso que ele tinha Slow Hands (mãos lentas), e então vocês podem imaginar aquela risada maravilhosa que só nosso irlandês sabe dar.

Dentre as presenças ilustres de críticos e imprensa, o ex segurança da One Direction, Paul Higgins, também esteve no show e levou seus filhos para prestigiar Niall.

Uma coisa curiosa que foi descoberta a partir desse show é que a equipe tem um cachorro que os acompanha nessa turnê, o Hugo. Ele é um K9 e está nos eventos para garantir a segurança de todos e ajudar no controle policial, impedindo qualquer imprevisto.

Apesar das poucas informações sobre o show porque a The SS Arena não disponibilizava WiFi, ficamos com poucas informações, porém a setlist permaneceu a mesma e garantiu alguns vídeos em HD que foram postados depois por fãs que compareceram ao evento.

Agora por último, mas não menos importante: Esse foi o segundo maior público da história do SS Belfast Arena para um artista solo. Bruce Springsteen se encontra em primeiro lugar com apenas 250 pessoas a mais. E esse é só o começo para o nosso irlandês, muita história será escrita com tanto talento e dedicação do nosso ídolo e claro, de nós fãs.

 

E logo mais tem uma sequência imperdível de 2 shows em Manchester,preparem o coração!

Autor: Thuty
Publicado em 16 de março de 2018
Você está lendo:

 

E seguimos assim com a nossa sequência maravilhosa de shows da Flicker World Tour, dessa vez na terra natal do Niall, em Dublin, Irlanda.

O show aconteceu na 3Arena, com capacidade para 13.000 pessoas e os ingressos foram todos esgotados. A abertura dos portões aconteceu às 15:30h (horário de Brasília), já a abertura ocorreu às 16:50h e ficou por conta da cantora Júlia Michaels, que até se emocionou porque o público conhecia todas suas músicas e gritava seu nome ao longo de sua performance.

Durante a passagem de som Niall respondeu algumas perguntas de fãs, uma delas sobre com quais artistas, vivas ou não, ele gostaria de cantar e prontamente nomeou: Frank Sinatra, Don Henley e Stevie Nicks. Ainda fez uma brincadeira chamando Harry de bastardo por ter tido a oportunidade de cantar com Stevie antes dele.

Houve também uma fã comentando que geralmente artistas não compõem com mulheres, mas que Niall tinha escrito com várias e perguntou se elas influenciaram em suas músicas e no álbum. Niall respondeu que não pensa nisso, apenas tem várias amigas compositoras e que escreve com elas. Citando exemplos como Seeing Blind, que compôs com a Ruth.

Niall revelou que seu personagem favorito de Stranger Things é o Dustin e cantou Fire Away e Paper Houses durante essa passagem de som.

Como já era esperado, muitos amigos e parentes de Niall estavam presentes, inclusive sua mãe, Maura, seu irmão, Greg, com Theo e a esposa Denise.

O cover da musica Dancing In The Moonlight, foi acrescentado ao repertório da noite e apenas isso mudou na setlist apresentada no show 1.

Um dos pontos altos do show foi claramente a apresentação da nova música So Long, na qual Niall performa tocando piano e ele ainda disse antes de começar a canção que não era assim tão fenomenal no piano. Quanta modéstia, hein senhor Horan?!

Uma novidade importante do espetáculo de Dublin foi que Niall trocou de roupa durante o show, mas nunca deixando de lado seu visual despojado e estiloso. Até duas assistente pessoal comentou o fato dizendo: “Além disso podemos falar sobre o quão bom essas últimas duas calças tem sido. @EllieStidolph (estilista) destrói.”

E como Niall não cansa de nos surpreender, levou até o palco Ruth Anne, compositora de Seeing Blind para cantar com ele a música que escreveram juntos. Depois que ela saiu do palco, nosso irlandês revelou que eles são vizinhos em LA e escreveram várias outras músicas juntos. A compositora toda emocionada agradeceu depois a oportunidade em seu Instagram:

“Um dos melhores momentos da minha vida! Cantando a música que eu escrevi com @NiallOfficial e @matthewrad #seeingblind no palco com ele na minha casa, em Dublin, na Irlanda! @3arenadublin Obrigado a todos os fãs pela adorável recepção.”

Após o show, nosso irlandês foi comemorar mais uma noite gloriosa ao lado de amigos no bar the 1898. E fez questão de compartilhar sua alegria via twitter:

“Dublin! Muito obrigado. Um dos meus shows favoritos que já fiz. Obrigado pela recepção encantadora em casa, vejo vocês em algumas semanas”
E aí, o que acharam de todas essas emoções fortíssimas em um dia só? Já preparem o colete a prova de balas porque mais tiros virão!

Se você não acompanhou a cobertura do primeiro show, dê uma olhadinha aqui. E para mais detalhes sobre o show de hoje, acompanhe pela nossa thread no twitter.

Autor: Thuty
Publicado em 14 de março de 2018
Você está lendo:

No primeiro show da Flicker World Tour, que aconteceu no último sábado (10 de março), em Killarney, na Irlanda, além de surpreender os fãs com covers impactante como o de “Drag Me Down“, da One Direction, “Crying In The Club“, da Camila Cabello e “Dancing In The Dark“, do Bruce Springsten, Niall performou “So Long” no piano, música que não foi inclusa no Flicker, seu álbum de estréia. Continue lendo »

Autor: paloma
Publicado em 12 de março de 2018
Você está lendo:

Mais um ano, mais uma tour e muitos mais motivos para amar Niall Horan, não é mesmo? Então vamos começar porque se tem uma coisa que a Flicker World Tour trouxe esse ano foi inovação, quando achamos que não tem como admirar mais o trabalho do nosso irlandês favorito, ele nos mostra que ainda é pouco.

O primeiro show da turnê aconteceu no dia 10  de março, aproximadamente às 18hs (segundo o horário de Brasília).  A abertura dos portões do local do show, no INEC em Killarney, na Irlanda, aconteceu às 16hs. E uma hora depois, a banda de abertura, Wild Youth deu início aos trabalhos da noite.

O palco teve como cenário os carpetes maravilhosos que dão o ar acolhedor e rústico da noite, agora ao fundo, luzes montam as letras NH em um painel e toda banda continua disposta da mesma forma. Uma novidade quanto a equipe do Niall é que o baterista, Gerry, que fez parte da turnê no ano passado não está mais presente pois voltou a fazer shows com James Bay, com quem ele já trabalhava antes. Agora quem ocupa esse posto é o Alex Torjussen, que já trabalhou com artistas como Rebecca Ferguson e James Morrison.

O show começou com os sucessos maravilhosos de On The Loose e The Tide, mas como já havia sido especulado horas antes, houve uma pequena mudança na setlist. Confira:

On The Loose
The Tide
This Town
Paper Houses
You and Me
Dacing In The Dark (cover)
Seeing Blind
Too Much To Ask
Flicker
Fool’s Gold (cover)
So Long (música nova)
Since We’re Alone
Fire Away
Crying In The Club (cover)
Mirros
Drag Me Down (cover)
Slow Hands
On My Own

Pois é, Niall James Horan fez isso com nossos corações! Acrescentou três covers novos, sendo um deles Crying In The Club da cantora e amiga Camila Cabello (ela até postou em seu twitter), e outro da nossa saudosa e amada One Direction, Drag Me Down nunca soou tão bem! Não satisfeito, o menino ainda performa uma música espetacular que ninguém conhecia, So Long.

Não vou me alongar tanto sobre ela, porque temos um post exclusivo contando tudo.

Depois do show, Niall também postou uma foto em seu Instagram agradecendo:

Noite 1 da Flicker World Tour foi maravilhosa. Killarney foi uma absoluta honra. Obrigado pelo impressionante início!

A próxima parada será na segunda-feira, dia 12 de março em Dublin, Irlanda. Nosso bebê vai estar em casa e com certeza cercado de amigos e familiares, essa noite promete!

Quer mais detalhes sobre o primeiro show? Acompanhe pelo nosso twitter a cobertura completa.

 

Autor: Thuty
Publicado em 12 de março de 2018
Você está lendo:

Ídolo bom é ídolo que tem as melhores fãs, não é mesmo? Então é com imensa alegria que recebemos a notícia de que Niall ganhou não só um, mas dois dos prêmios aos quais concorria na premiação IheartRadio 2018.

Best Lyrics (Melhor Letra) – por Slow Hands

Best New Artist 2017 (Melhor Artista Revelação 2017)

Nosso irlandês gravou um vídeo agradecendo ao prêmio, pois devido a tour não pôde comparecer:

“Oi todo mundo! Só quero dizer um grande obrigado por votarem em mim como o melhor artista pop revelação. 2017, foi inacreditável e espero que 2018 seja ainda melhor!”

Esse sorriso e o brilho no olhar do Niall valem as horas de maratonas de votação, que orgulho desse fandom! E em 2018 vai ser tudo nosso, pode apostar.

Autor: Thuty
Publicado em 12 de março de 2018
Você está lendo:

Quem lembra do Mrs Horan? Liam Payne se mostrou, mais uma vez, tão fã do Niall quanto a gente e fez uma revelação que definitivamente faz a gente querer correr para a janela e gritar para o mundo ouvir: “MEU NIAM TÁ VIVO!”

Continue lendo »

Autor: Camila
Publicado em 11 de março de 2018
Você está lendo:

Hailee e Niall foram vistos assistindo a um show do Backstreet Boys, em Las Vegas, juntos, durante um fim de semana em fevereiro, e a dupla fez exibições de carinho muito fofas enquanto cantavam e dançavam juntas hits do Backstreet Boys como I Want It That Way e Everybody.

O par também foi visto em uma boate depois do show, onde uma fonte disse ao E! que eles estavam com amigos e curtiram um set do DJ Diplo.

Os rumores de que os dois passaram de amigos para algo mais já correm há meses, e começaram em novembro, quando as estrelas foram vistas juntas no American Music Awards 2017. Niall também surpreendeu a todos quando fez uma doce homenagem de aniversário à atriz em dezembro, chamando-a de “a pessoa mais adorável do planeta e um de seus melhores amigos”. Eles também foram vistos ao prestigiarem o melhor show da Broadway, Hamilton, em Londres e uma semana depois, Niall compareceu à festa de aniversário do irmão mais velho de Hailee, Griffin.

Ao ser perguntada sobre o assunto no tapete vermelho do Lip Sync Battle, em janeiro, Hailee apenas disse que admira a preocupação dos fãs em relação a sua vida amorosa, mas que se estivesse com alguém ela diria a todos no tempo certo.

A atriz aparentemente terminou seu namoro com Cameron Smoller e estaria solteira. Entretanto, ela e Niall são amigos já há um bom tempo, então, não existe nada que afirme que a amizade passou a ser algo mais sério.

 

Mas e vocês o que acham de tudo isso? Aguardem os próximos capítulos dessa novela, com o galã irlandês que a gente mais ama.

 

Fonte: Metro UK
Tradução e adaptação: Equipe Niall Horan Brasil

Autor: Thuty
Publicado em 10 de março de 2018
Você está lendo:

Mark, apresentador do programa de tv Extra, revelou que teve que pedir a ajuda de seu amigo superstar para fazer jus ao cargo, explicando que lhe foi dada uma semana para “produzir, dirigir e entrevistar” uma grande estrela do nível de One Direction e a família Beckham. O garoto de Essex disse que entrou em pânico quando soube e, logo depois, ligou para Niall, que lhe deu acesso aos bastidores de seu clipe de estreia, Slow Hands. Falando ao Sunday Mirror, Mark disse: “Vou agradecer o Niall para sempre. Me aproximei dele no último ano e ele me ajudou a chegar onde estou.”

Por conta dessa reportagem, Mark conseguiu um programa somente seu e segue entrevistando várias outras celebridades.

 

 

Autor: Camila
Publicado em 10 de março de 2018
Página 2 de 912345...Última »